Sobre mim

Nascido Em Cornélio Procópio, no norte do Paraná, Weber Amaral é um profissional da área de computação e também um contador de “causos” nas horas vagas. Um livre pensador, que reflete sobre questões do seu tempo como amizade, família, religião, problemas sociais, preconceitos, importância da educação e da leitura e também sobre as grandes dificuldades da vida. Mostra uma nova perspectiva da existência a partir do prisma de um imigrante e cidadão do mundo. Contrasta toda a sua formação religiosa com as novas influências adquiridas por experências da vida e as coloca na mesa para discussão. Por fim, tenta mostrar um modo de olhar a vida de uma forma totalmente diferente: o olhar sem visão. Weber convive desde a infância com uma doença degenerativa nos olhos e a inevitável chegada da cegueira transforma suas histórias em um palco para uma nova lupa da realidade. Dessa forma, seu livro Dislexia Visual Crônicas é uma leitura inesperada e particularmente lúdica desse modo de enxergar a vida.


Sobre mim 

Meu nome é Weber augusto Amaral, nascido e criado em Cornélio Procópio, no norte do Paraná. Souconsultor de software e analista de sistemas, formado pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR). Passei o o ano de 2006 em um intercâmbio estudantil na Universidade de Sevilha, Espanha, ali também fiz meu estágio na fábrica de caixas de câmbio da Renault e, nos finais de semana, servia bebidas no Bar Carmela.  Além disso,trabalhei por 3 anos nos Correios brasileiros, da onde provavelmente veio a minha paixão por mapas, localização, coordenadas e direções.

               Em 2008, mudei-me para São Paulo e comecei a trabalhar na Chemtech, uma empresa de engenharia e software da Siemens. Já em 2015, recebi o convite para me transferir para os Estados Unidos e, então, desembarquei em Houston, no estado do Texas, onde vivo atualmente com a minha linda e maravilhosa Marida, a Carol.

Foto de Weber Amaral. Ele está com a cabeça virada para o lado, tem os cabelos revoltos, vest uma camiseta azul e usa óculos escuros.
               Convivo, desde os seis anos de idade, com uma doença autoimune, vascular e degenerativa nos olhos chamada parsplanite. Nesta idade, minha visão não passava de 10% e durante toda a minha vida passei por altos e baixos, ora enxergando melhor, ora momentos de cegueira parcial. Em 2015, perdi totalmente a visão do olho direito e a partir de 2018 tenho lidado com uma grande degradação da visão esquerda, até o ponto atual que posso ser considerado cego.

               Criei este blog para contar as minhas histórias, aliás, sonho com um mundo no qual todos os deficientes se sintam confortáveis em falar sobre as suas questões e que a deficiência seja um assunto menos tabu na nossa sociedade.

Porém, apesar de me sentir super a vontade ao falar sobre a minha deficiência, , este não é, obviamente, o único assunto que me interessa. Gosto muito de esportes, tais como futebol, basquetebol, judô e alguns esportes radicais. também sou apaixonado por matemática, biologia,, lógica e, principalmente, por literatura e poesia e, além disso, amo escrever. Assuntos sociais como política, religião e filosofia também estão nos meus gostos, mas nada se compara  com sentar-se  à mesa com amigos para comer, beber e jogar truco – e papo fora. Além disso tudo, viajar sempre foi uma paixão, e achei na Marida a melhor companhia deste mundo.

Espero que apreciem as histórias que eu conto por aqui e, caso queiram entrar em contato, é só clicar na aba Contato na parte superior desta tela.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

The greatest accomplishment of my career

A maior realização da minha carreira

Entrevista blog de tecnologia

O ponto de interrogação

Livro Dislexia Visual