Postagens

Release: Dislexia Visual

Imagem
Dislexia Visual, livro que aborda o cotidiano de uma vida entre Cornélio Procópio e Houston, é a estreia do cronista e escritor Weber Amaral.   Lançamento do primeiro semestre da Kotter Editorial, editora independente de Curitiba, o livro Dislexia Visual traz as crônicas de autor paranaense com deficiência visual.                 Paranaense natural de Cornélio Procópio, que mora em Houston (EUA) desde 2015, especialista em tecnologia de informação industrial, formado pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), Weber Amaral lança seu primeiro livro de crônicas, que reflete sobre questões do seu tempo como amizade, família, religião, problemas sociais, preconceitos e da importância da educação e da leitura, dentro das suas experiências como imigrante, cidadão do mundo e deficiente visual. O escritor convive desde a infância com uma doença degenerativa nos olhos e a inevitável chegada da cegueira transforma suas histórias em um palco para uma nova perspectiva da realidade. De

Livro Dislexia Visual

Imagem
Comecei este blog há um pouco mais de dois anos e, desde então, venho contando por aqui um pouco sobre as minhas histórias de frustração, desventuras desanimadoras, problemas sem resolução e tantos outros “causos”não muito felizes da minha vida. Mas você que me lê com regularidade sabe que também falo de algumas das minhas conquistas, bem como das passagens de alegria e de realização pessoal. E hoje é dia de lhes contar sobre aquele que eu posso considerar um dos maiores projetos da minha vida.                   Dislexia Visual agora virou livro! Depois de contar meus “causos” aqui no blog e viver intensamente os terríveis momentos do agravamento da doença que me tornou cego, resolvi dar um um passo adiante e entrar para o mundo literário. Com muito suor e trabalho, compilei as crônicas já desenvolvidas, escrevi algumas histórias inéditas e fechei todo o projeto do livro. A Kotter Editorial, então, aceitou o desafio de lançar minha primeira obra e, com muito carinho, preparou esta be

Preto ou branco?

     No começo do ano, durante as minhas férias, enviei uma mensagem para um amigo de longa data dizendo que eu estava ali na cidade por alguns dias e pergunteise podíamos nos encontrar. Ele aparentou muita alegria ao conversar comigo, mas explicou que infelizmente estava em outro estado também aproveitando um período de folga. Lamentei, disse que nosso encontro ficaria para uma próxima oportunidade e já fui lhe desejando votos de um bom repouso onde quer que ele estivesse. Ao invés de retribuir a mensagem e fechar a conversação, ele me enviou um longo texto justificando o fato de não ter entrado em contato comigo nos últimos tempos. Obviamente ele sabia da minha perda de visão e imaginava sim que eu estivesse enfrentando a situação da melhor forma possível, porém ele mesmo não sabia como lidar com este fato da vida do seu amigo. Ele usou palavras bem duras sobre si próprio e até mesmo questiono o seu valor no papel de amigo de alguém que passa por algo tão traumático em sua vida. Eu f

Quem inventou o anjo?

Mal o sinal do meio dia tocou e eu já comecei a recolher caderno, livro e estojo para colocar em minha mochila. Levantei-me da carteira, falei tchau para alguns amigos de classe e também me despedi da professora de matemática, que havia dado uma excelente aula sobre triângulos equiláteros. Naquele dia eu havia decidido não ir para casa almoçar, como era de costume, afinal meu curso de espanhol começaria logo no início da tarde e eu ainda teria que ler um texto recomendado por la maestra . Desci, então, a rampa central da escola e fui em direção à cantina, certo que meus cinco reais me possibilitariam comprar um X-salada e, talvez, um refrigerante. No meio do caminho uma voz me parou:                “Oi, você vai almoçar por aqui hoje?” “Oi Letícia, vou sim, você também vai?”   “Sim, vamos lá então, que eu estou morrendo de fome!” Corremos para a cantina, fizemos o nosso pedido e nos sentamos em uma mesa pequena ali no pátio da escola. A Letícia, como de costume, começou a me co

The greatest accomplishment of my career

Imagem
A few months ago, a customer reported an issue that caused users major inconveniences when operating a software tool developed by Siemens. My colleagues and I sat together and decided that I could be the person responsible for checking what was happening and implementing a possible fix. What I didn’t know was that this would become the biggest  challenge of my whole professional career. In technical terms, I would have to add two parameters in an XML document and change the algorithm to stop performing its pre-existing calculations using hard-coded values. In other words, that specific routine, which had initially been designed with a mixture of C#, XSLT and JavaScript, should now fetch the parameters dynamically defined by the user in the mentioned XML file. Achieving the expected result, however, was not easy at all. For that, I had the support of a few members of my team and worked hard for two long weeks to be able to present the solution to the client. In the end, everything worke

A maior realização da minha carreira

Imagem
Há alguns meses, um cliente relatou um problema que lhe trazia muita inconveniência ao utilizar uma ferramenta de software desenvolvida pela Siemens. Fizemos uma reunião e definimos que eu poderia ser a pessoa responsável por verificar o que estava acontecendo e implementar uma possível correção. Mal sabia eu que isto se converteria no maior desafio de toda a minha carreira profissional. Em termos técnicos, eu teria que adicionar dois parâmetros em um documento XML e alterar o código para deixar de realizar os seus cálculos já pré-estabelecidos usando valores fixos. Por isso, aquela rotina específica, que houvera sido inicialmente desenhada com uma mescla de C#, xslt e JavaScript, deveria agora buscar os parâmetros definidos dinamicamente pelo usuário no citado arquivo XML. Chegar ao resultado esperado, porém, não foi nada fácil. Tive que contar muito com a colaboração de meus colegas e trabalhar arduarmente por longuíssimas duas semanas para conseguir apresentar a solução para o clien

Melhores livros de 2021

Imagem
Sempre tive a noção de que os livros   são a melhor forma de absorvermos conhecimentos diversos e de nos tornarmos seres mais críticos a respeito do mundo que nos rodeia. Mas ultimamente tenho aprenddido que além disso, eles também são a mídia mais acessível a todos nós, inclusive a deficientes visuais, e Obviamente isso se deve aos avanços tecnológicos da nossa era. Dessa forma, sou muito grato por hoje ter acesso a toda essa vasta literatura diante de meus olhos (ou ouvidos), e gostaria então de aproveitar o clima de final de ano e deixar aqui a lista dos livros que mais me agradaram em 2021. Não me refiro a obras lançadas neste período, afinal não tenho como acompanhar este fluxo enorme, mas sim àquelas que eu li, ou reli depois de adulto, nestes últimos 12 meses. Apesar de também ter me debruçado sobre uma ótima literatura técnica ou teórica, como Sapiens , de Yuval Harrari, e Deus, um delírio , de Richard Dawkins, a lista abaixo somente abordará ficções. Além disso, vale ressalt